Fatos relevantes

Publicado em 21/05/2021 - Engenharia / Meio ambiente / O Empreendimento

Função Sistêmica das instalações da MSG

Do ponto de vista sistêmico, as instalações da MSG revestem-se de interesse público relevante, na
medida que permitem o escoamento, para as regiões Sudeste e Sul, da energia proveniente dos maiores
projetos de aproveitamento de energia hidroelétrica no Brasil, a saber:

  • Complexo do Rio Madeira (UHE Santo Antônio e Jirau),
  • Complexo do Rio Teles Pires (UHE Teles Pires, SINOP, São Manoel e Colider) e
  • Rio Xingu (UHE Belo Monte).

Constitui-se, portanto, de instalações estratégicas que permitem o intercâmbio energético entre as
regiões Norte-Nordeste com as regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil.

Principais destaques

  1. Os Compensadores Estáticos de Reativos Static Var Compensator (SVC), instalados nas Subestações de Itatiba e S.B.Oeste, que são os maiores já produzidos pela GE em todo mundo, ambos com -300/+ 300MVAr de potência. Além disso, neles foram instalados um sistema de controle inédito (ADC- Advanced Control System) e um novo modelo de válvulas tiristorizadas, as ATV500.
  2. Um moderno Banco de Capacitores Série, com 849 MVAr, instalado na SE Bateias.
  3. Três Bancos de Autotransformadores 500/440 kV, com 1.200 MVA cada, instalados na SE Fernão Dias.
  4. As 3 Linhas de Transmissão, 500 kV, Circuito Simples, com 890 km de extensão, dotadas de Bancos de Reatores de Linha, em todas as Entradas de Linhas, que juntos somam 600 MVAr.

Tel.: (11) 4497-8250
E-mail: contato@msgtrans.com.br
Ouvidoria: 0800 022 0955
E-mail: ouvidoria@msgtrans.com.br
WhatsApp: +11 91063-1559
CNPJ: 19.699.063/0001-06
Av. Jundiaí, 1184, 5o andar, Anhangabaú, Jundiaí/SP