Empreendimento

 A Mata de Santa Genebra Transmissão S.A. (MSG) figura entre os três maiores empreendimentos de transmissão do Brasil. Do ponto de vista sistêmico, as instalações da MSG revestem-se de interesse público relevante, na medida que permitirão o escoamento, para as regiões Sudeste e Sul, da energia proveniente dos maiores projetos de aproveitamento de energia hidroelétrica em implantação no Brasil, a saber: Complexo do Rio Madeira (UHE Santo Antônio e Jirau), Complexo do Rio Teles Pires (UHE Teles Pires, SINOP, São Manoel e Colider) e Rio Xingu (UHE Belo Monte). Constitui-se, portanto, de instalações estratégicas que permitirão o intercambio energético entre as regiões Norte-Nordeste com as regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil.

Linhas de Transmissão

 O empreendimento é composto por aproximadamente 890 km de Linhas de Transmissão, segregadas em cinco projetos:

(a) LT 500kV Itatiba – Bateias, com 414 km, interligando a região metropolitana de Curitiba, PR com a região metropolitana de Campinas, SP;

(b) LT 500kV Araraquara 2 – Itatiba, com 222 km, e;

(c) LT 500kV Araraquara 2 – Fernão Dias, com 249 km, interligando a região metropolitana de Campinas, SP com a região central do estado, na cidade de Araraquara;

(d) Seccionamento LT 500kV Campinas – Cachoeira Paulista, com 4,3 km, interligando a Subestação Fernão Dias com a Linha de Transmissão 500kV Campinas – Cachoeira Paulista;

(e) Seccionamento LT 440kV Bom Jardim – Taubaté, com 0,9 km, interligando a Subestação Fernão Dias com a Linha de Transmissão 440kV Bom Jardim – Taubaté.

Subestações

 O escopo do empreendimento compreende ainda a construção e ampliação de cinco importantes subestações, sendo elas:

(f) Subestação Santa Bárbara d’ Oeste (SE SBO): Instalação de Equipamento Compensador Estático de Reativos (-300/+300) MVAr e demais conexões;

(g) Subestação Itatiba (SE ITT): Instalação de Compensador Estático de Reativos (-300/+300) MVAr e demais conexões;

(h) Subestação Fernão Dias (SE FDI): Construção integral da subestação em 500/440/13,8 kV, (9+1R) x 400MVA, das instalações necessárias as funções de medição, supervisão, proteção, comando, controle, telecomunicações e demais instalações;

(i) Subestação Araraquara 2 (SE ARA2): Ampliação composta por entrada de linha, interligação de barramentos e demais equipamentos para integração das LT’s Araraquara 2 – Itatiba e Araraquara 2 – Fernão Dias com a Subestação Araraquara 2;

(j) Subestação Bateias (SE BTA): Ampliação composta por entrada de linha, interligação de barramentos e demais equipamentos para integração da LT’s Itatiba - Bateias com a Subestação Bateias.

 Os Compensadores Estáticos de Reativos (CER) instalados nas subestações de Santa Bárbara d’ Oeste e Itatiba, são os equipamentos na classe de maior potência do Sistema Interligado Nacional (SIN) brasileiro.

 

 

 

 

Tel.: (11) 4497-8250
E-mail: contato@msgtrans.com.br
Ouvidoria: 0800 022 0955
E-mail: ouvidoria@msgtrans.com.br
WhatsApp: +11 91063-1559
CNPJ: 19.699.063/0001-06
Av. Jundiaí, 1184, 5o andar, Anhangabaú, Jundiaí/SP